Não existe ex-amor!

June 6, 2017

Não existe ex-amor! Pode parecer romântico, obtuso ou inconseqüente, mas, simplesmente sei que é assim porque reaprendi. Aprender a amar olhando para a minha própria história de amor e observando, também, a dinâmica de outras pessoas, é algo que venho fazendo desde que me reconheci um ser que sente, pensa, age e ama. 

 

Qual o limite para amar já que a ideia do amor único é em si tão desamorosa? Como enquadrar um relacionamento de amor nos limites dados por uma reduzida visão de mundo e ao mesmo tempo admitir a sua força infinita de mobilizar vontades e poderes? Como manter acorrentada a liberdade de ser quem se é?

 

Descobertas se revelaram me extasiando. Refletir sobre sentimentos tão profundos e contraditórios que intrigavam e espetavam o meu espírito, exigiram de mim olhar para a própria nudez. O fenômeno  tomou o meu ser no final da adolescência. Incoerente e dúbio foi intenso e decisivo. Escolhas feitas segui em frente, resignificando o amor, reconheço, sem deixar de amar. Dessa vivência, seis filhos. Filhos, relação de amor profunda e incomparável, inerente à maternagem, independente da maternidade. Outros amores me trouxeram conflitos íntimos cada vez que aconteceram. O coração florescia, o corpo ardia, a culpa oprimia, a mente ansiava por respostas lógicas e amorosas. Tenho consciência de que um projeto de vida a dois, não pressupõe, necessariamente, laços profundos de amor. Um acordo bem feito funciona bem e isso me parece perfeito. Mas, sim, trocaria pela minha a vida de cada um dos amores vividos, se preciso fosse. 

 

O amor então, se revela acordando o meu coração. Se tenho a capacidade de amar tão intensamente, seis filhos, porque me inquietar com tal questão? É na capacidade que cada um tem para amar a quem e a quantos queira amar que o sabor de viver acontece, faz fluir vibrações, sentimentos, desejos que geram energias que plasmam forma, cor, gestos, encontros, sabedoria, decisões e até projetos.

 

Amor acontece ou não. Existe ou não. É um fenômeno da natureza humana tão forte e profundo que imprime um registro único e irrepetível no campo energético de quem ama e é amado. Assim, quem ama não desama, porque se desama não amou. Pode ter sido qualquer outro fenômeno, mas, amor... não, amor não foi.

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

 

Please reload

Blog

Destaques

Descubra como acontece a Constelação e o que ela pode fazer por você!

October 3, 2017

1/2
Please reload

Arquivos
Please reload

Siga-me
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

Ayhu Desenvolvimento Humano



contato@ayhu.com.br

 

Sueli Mascarenhas | Consteladora Sistêmica | Cel: (21) 983707125  

 

Sede

Rua Coronel Ribeiro Gomes, 389 - São ConradoRio de Janeiro/RJ - CEP 22610-240

 

Atendimentos

Rua General Danton Teixeira, 92 - São Conrado, Espaço Jardim do Joá

Rua General Roca, 778 sala 410 - Tijuca, próximo à estação de metrô Saenz Pena

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle